Portuguese English French German Spanish
Marco Gomes
Marco Gomes

Palestra: Smooth Jazz | Efeitos no saxofone

Com uma aula voltada para o smooth jazz e o pop, Marco Gomes ensina várias técnicas e truques que são comuns ao estilo: spli tone, subtone, fade in e fade out(técnicas de volume). O professor Marco demonstra a aplicação dessas técnicas exemplificando como aplicá-las em seu cotidiano musical.

Iniciou sua vida Musical como Saxofonista em 1990, aos 10anos de idade, com um Professor de Saxofone, com quem estudou seu Primeiro ano.
Seu aperfeiçoamento, deu-se ao iniciar na Orquestra da Igreja, onde frequentava, então, de uma maneira Auto-Didata, foi formando sua Identidade Musical.
Em 1994/1995 começou a tocar Profissionalmente em Festas, Casamentos e Eventos e se destacar como Músico.
Em 1996/97, passou a integrar a Primeira Banda de Black Music Gospel do Litoral – Ge...Bless(Geração Eleita), com quem tocou em muitos Shows e Eventos no Litoral e Capital Paulista. Também lecionou na Escola de Música da Primeira Igreja Batista de São Vicente, e Aulas Particulares.
Tocou com alguns Músicos Consagrados, como Pianista David Costa, Guitarrista Mauro Hector, Guitarrista Alexandre Blanc, Daniel Souza, Asaph Borba, Fernadinho e alguns Cantores e Bandas da Região do Litoral santista e grande São Paulo.
Estudou também com o Saxofonista Maurício Muribé Fernandes, e hoje trabalha como SideMan ( Free – Lancer).

Ubaldo Versolato
Ubaldo Versolato

Palestra: O saxofone barítono e suas particularidades

O mestre Ubaldo aborda as particularidades do sax barítono, instrumento o qual trabalha há mais de 30 anos como seu instrumento principal. O sax barítono na linha de frente, como protagonista é o enfoque dessa brilhante aula. O barítono deixa de ser um complemento de naipe para ser o solista! Sua experiência e conhecimento em formações diversas e em grandes bandas e orquestras faz com que o grande mestre nos transmita ricas informações finalizando a palestra com exercícios práticos para o estudo diário.

Ubaldo Versolato nasceu em 1958, na cidade de São Bernardo do Campo (SP). Em 1968 iniciou seus estudos musicais na Banda Mirim Baeta Neves, onde aprendeu as primeiras notas musicais no Saxofone Alto, despertando a sua vocação pela música, ainda menino, período em que concluiu os cursos de teoria musical e sax alto, no Conservatório Musical Padre José Maurício.
Mais tarde, também integrou a "Lira Musical Diadema" e a "Banda Sinfônica de São Bernardo do Campo". A partir daí, sua profissionalização aconteceu naturalmente, percorrendo os caminhos da maioria dos músicos brasileiros. Ubaldo Versolato pôs o pé na estrada junto a diversos conjuntos de baile pelo país afora; tocou nas tradicionais Big Bands de casas noturnas de São Paulo, como no Gallery, Ópera Cabaret, 150 Night Clubdo Macksoud Plaza Hotel, Palladium casa de Espetáculos dirigida por Abelardo Figueiredo e o PENNSYLVANIA, ligado ao Citibank. Seus estudos musicais aprofundaram-se na “Escola Municipal de Música de São Paulo”, onde iniciou o estudo do clarinete, com o professor Rafael Gallardo, além de Teoria Musical e Harmonia. Logo depois, ingressou na “Fundação das Artes de São Caetano do Sul”, onde estudou Saxofone com Hector Costita, Harmonia Funcional, Percepção, Piano Prático, Prática de Big-Band com Nelson Ayres, Roberto Sion e Amilson Godoy.
Cursou composição e regência na Unesp – Universidade Estadual Paulista e na Faculdade Mozarteum de São Paulo, onde bacharelouse em saxofone. Fez, ainda, Cursos de Harmonia Funcional e Voices, com Claudio Leal Ferreira. Com Grace Henderson e Antônio Carrasqueira estudou flauta transversal.
Como professor dos instrumentos saxofone, clarinete e flauta ministrou aulas no Conservatório Brooklin Paulista, Conservatório Musical Morumbi, na Faculdade Mozarteum, Escola de Música Novo Tempo, Escola de Música Sorinara, além de aulas particulares. Ubaldo Versolato participou de diversos shows de artistas de renome nacional e internacional, como Tom Jobim, Milton Nascimento, César Camargo Mariano, Roberto Carlos, Edu Lobo, Nana Caymmi, Francis Hyme, Paulinho da Viola, Leila Pinheiro, Hermeto Paschoal, Egberto Gismonti, Arrigo Barnabé, Sivuca, Os Cariocas, Simone, Ângela Maria, Cauby Peixoto, Ney Matogrosso, Elza Soares, Guinga, Gal Costa, Daniela Mercury, Sandy e Jr., Lenine, Pedro Camargo Mariano, Simoninha, Max de Castro, Fernanda Porto, João Bosco, além de artistas estrangeiros como Ray Conniff, Les Elgart, Nico Fidenco, Turtle Island String Quartet e outros.
Também atua no mercado musical com gravações de discos instrumentais e de artistas brasileiros, jingles publicitários, trilhas para cinema e programas de rádio e TV, além de peças teatrais musicais. Foi músico integrante da Orquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo por 20 anos, desde a sua fundação, em 1990 e participou do quinteto de saxofones "Sax Brasilis", grupo no qual realizou apresentações em festivais jazzísticos no Brasil e América Latina; toca sax alto da Banda Savana, orquestra de música instrumental brasileira, que já tem 2 CDs gravados na Dinamarca. Na Banda Mantiqueira, Ubaldo Versolato toca sax barítono, flauta e píccolo. A Mantiqueira foi indicada ao prêmio Grammy em 1998, com seu primeiro CD – Aldeia –, quando foi para Portugal cumprir uma agenda de shows na cidade do Porto e em Lisboa. Com este grupo instrumental fez tournée, em 2002, nos EUA, junto à OSESP- Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, dirigida pelo maestro John Neschling, destacando-se no XX Festival de Jazz de San Francisco e ainda participou do Festival de Música em Bremen, Alemanha. Neste ano de 2006, foi contemplada com o prêmio TIM de melhor grupo instrumental brasileiro. Ubaldo Versolato fez várias apresentações na Europa, EUA e América Latina. Foi convidado para participar de concertos junto à Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo; Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo e Orquestra Sinfônica do Paraná.
Tem como característica sua versatilidade em tocar Saxofones Barítono, Alto e Tenor, Clarinete além de Flauta transversal e Pícollo (Flautim).

Marcelo Fofão
Marcelo Fofão

Palestra: Permutação | aprenda a técnica e como estudar.

Você sabe o é que permutação? Como estudar as permutações? Com essa técnica você poderá criar inúmeras variações melódicas e rítmicas possibilitando assim tocar melodias diversificadas e infinitas! Com o auxílio da matemática, Marcelo explana um assunto muito rico e que ajudará ao aluno em seu processo criativo.

Marcelo Cordeiro Júnior, conhecido como Marcelo Fofão, nasceu em 16 de dezembro de 1988 em São Paulo, Brasil.
Começou a estudar clarinete aos seis anos de idade tendo como professor seu pai, Marcelo Cordeiro, fagotista da Banda Sinfônica da Polícia Militar do Estado de São Paulo e fundador da Orquestra Êxodos a qual é formada por músicos de sua ONG.
Em sua infância convivia com a música clássica, sacra, funk norte-americano e músicas nordestinas (por influência familiar) entre outros estilos musicais.
Dos nove anos aos treze apresentou-se como spalla da Orquestra Êxodos em lugares como: Sala São Paulo, Theatro Municipal de São Paulo e Memorial da América Latina entre outros.
Aos quatorze anos de idade migrou para o saxofone devido à tendinite que desenvolveu ao estudar clarinete e ao completar quinze anos teve a oportunidade de viajar para os Estados Unidos com a Big Band, que também é de formação de músicos da ONG, executando mais de vinte shows pelas cidades da Califórnia. Apesar dessas experiências, Marcelo Fofão ainda não tinha certeza se seria um músico profissional e, devido a isso, parou de estudar e foi trabalhar em outras áreas profissionais.
Em 2006, retomou aos estudos musicais com a convicção do caminho que queria traçar: ser um músico profissional, como sonhava quando criança.
Aos dezoito, começou a lecionar sax, clarinete e flauta em escolas particulares de música e a trabalhar como free lancer tocando músicas populares.
Com a música popular teve a chance de executar shows em Estados brasileiros e Teatros renomados Paulistas e em SESCs e ainda tocar com músicos conceituados nacionais e internacionais.
Atualmente, aos vinte e sete anos, Marcelo Fofão desenvolveu uma metodologia para lecionar desde musicalização até improvisação (composição) e ministra workshops sobre seu trabalho autoral, trabalha em estúdios, é compositor e arranjador, toca em pequenas e grandes formações como integrante e como solista, é patrocinado e representa as marcas Barkley, Vermont Paris, SaxShop, Gonzalez e pela oficina de luthieria Will Pitondo.

Derico Sciotti
Derico Sciotti

Palestra: Dicas para construir uma carreira de sucesso

Uma palestra inesquecível, emocionante e preciosa onde o professor Derico compartilha um pouco de sua história e nos transmite conselhos importantes para quem quer crescer na carreira profissional. A importância da responsabilidade, a postura profissional, o respeito, os valores que transcendem a música, o preconceito musical, a importância de ouvir, a humildade e os relacionamentos humanos são alguns temas abordados nessa rica palestra.

Profissional desde os 11 anos, DERICO SCIOTTI começou seus estudos de flauta aos 5 anos de idade. Desde então, teve a oportunidade de estudar com mestres renomados como João Dias Carrasqueira, Antônio Carlos Carrasqueira, Jean-Noel Saghaard, Lídia Alimonda, Héctor Costita e Amilson Godoy.
De formação erudita, DERICO SCIOTTI obteve grande repercussão nacional a partir de 1974, quando ganhou vários concursos nacionais e internacionais para jovens instrumentistas, o que possibilitou sua participação em diversos recitais e concertos pelo Brasil. Nesta época, com 14 anos, foi “spala” (primeiro flautista) da Orquestra Jovem Municipal de São Paulo e participou do Festival de Inverno de Campos do Jordão em 1980, onde se apresentou regido pelo maestro Eleazar de Carvalho.
Em 1979, paralelamente a sua carreira erudita, DERICO SCIOTTI começa a tomar conhecimento de novos estilos musicais como jazz, blues, música instrumental (fusion) e música experimental (dodecafonismo e minimalismo). É neste momento que abrem-se suas perspectivas musicais, aprendendo linguagens novas em instrumentos como saxofone, piano, guitarra, contrabaixo, violão e bateria.
DERICO SCIOTTI torna-se multi-instrumentista e parte para uma carreira mais popular, onde conhece músicos e artistas com quem passa a trabalhar, tais como Dominguinhos, Diana Pequeno, Marlui Miranda, Jean & Paulo Garfunkel, Amelinha, Trovadores Urbanos, Ana de Hollanda, Celso Viáfora, Márcia Salomon, Chico César, Eliete Negreiros, além de participar com o Grupo Ânima de shows com artistas como Hermeto Paschoal, Egberto Gismonti, Itamar Assumpção, Arrigo Barnabé e Grupo Rumo.
Em 1983 funda juntamente com sua família a Escola de Música Artlivre, que hoje conta com duas unidades em São Paulo abrigando, entre crianças, jovens e adultos, uma comunidade de 300 alunos e 15 professores. Em 1986, como contrabaixista, passa a integrar um grupo de músicos “representantes” de equipamentos da multinacional Roland, uma empresa japonesa de instrumentos e equipamentos musicais de última geração.
Em 1990, DERICO SCIOTTI é convidado a participar das gravações do programa Jô Soares Onze e Meia do SBT Canal 4 São Paulo como saxofonista e flautista do Quinteto Onze e Meia. Este trabalho possibilitou a DERICO SCIOTTI tocar com músicos como Chick Corea, George Benson, Billy Cobham, Stacey Kent, Ian Anderson, Ray Coniff, Randy Crawford, Cláudio Roditi, Roberto Carlos, Gilberto Gil, Raul de Souza, Pepeu Gomes, Ed Motta, Pedrinho Máttar, Paralamas do Sucesso, Kid Abelha, Lenine. Porém hoje, além de músico, atua também como “Assessor para Assuntos Aleatórios”, participando e ajudando Jô Soares nas mais diversas e inusitadas situações criadas dentro do programa.
Com isso, surgiram possibilidades para que DERICO SCIOTTI pudesse alavancar sua carreira solo com a gravação de 12 CDs, o primeiro chamado “Quinteto Onze e Meia”, gravado em 1992 e lançado pela CID discos, o segundo chamado “Tribute”, gravado em 1994 e lançado pela Warner Music, o terceiro chamado “Derico e os Antropófagos Anônimos live in Palicari”, gravado ao vivo em 1997 e lançado pela Virgin Records, o quarto chamado “Derico Onze Meses”, direcionado ao público infantil e lançado pela Angels Records em 1999, o quinto “Jô Soares e o Sexteto”, gravado ao vivo e lançado pela Sony Music em 2000, o sexto “Derico & Sérgio – DUO SCIOTTI”, gravado ao vivo e lançado pela Zabumba Records em 2002, o sétimo “Duo Sciotti – Dois por Dois”, gravado em 2004 e lançado pela Zabumba Records, o oitavo “Derico & Clube do Jazz”, gravado ao vivo em Bauru e lançado em 2005, o nono um cd duplo comemorativo "Derico & Sérgio - Duo Sciotti - 25 anos" lançado em 2007, o décimo "Duo Sciotti - Kizuna" somente com músicas japonesas, lançado em 2009, o décimo "Duo Sciotti - Só Nós", lançado em 2011, o décimo primeiro "Derico & Clube do Jazz Vol 2" lançado em 2014 e o décimo segundo "Duo Sciotti 0 Kizuna 2" lançado em 2015. DERICO SCIOTTI já lançou três livros, o primeiro em 1995 “A Busca Dos Óculos de Graal – A História do Deriquismo e outros Assuntos Aleatórios” pela Editora Best Seller, o segundo em 2001 “Bobagens.com” pela Editora Madras e o terceiro em 2010 "Volta ao Mundo Numa Bicicleta Ergométrica" 'pela Editora Planeta. DERICO SCIOTTI participou de três Bienais do livro, em 1996, em 2002 e 2010.
DERICO SCIOTTI tem um programa de rádio chamado "Jazz em Ponto", já veiculado em rádios do Brasil como Eldorado FM em São Paulo, Litoral FM em Santos, Lúmen FM em Curitiba, Modelo FM em Indaiatuba e Prime FM em São Paulo. Muitas empresas nacionais e multinacionais já associaram-se a imagem de DERICO SCIOTTI para shows em feiras, convenções e propagandas em mídia impressa e eletrônica, tais como Volkswagen, Gessy-Levers, Colgate, Kibon, Pial-Legrand, FedEx, IBM, Carrefour, Jornal da Tarde, Rede de Supermercados Sé, Nissin-Miojo, Chevrolet, Círculo do Livro, Francal, Coca-Cola, Brahma, Philips, Bacardi, Telebrás, Chevrolet, Petrobrás, Bradesco, Fiat, Avon, Heineken, Tec-Toy, Kaiser, Motorola, Banco Itaú, Câmara Britânica, Cervejaria Cintra, Bridgestone-Firestone, Renault, Olympikus, Novartis, Hering, Yamaha, Caixa Econômica Federal e Antárctica.
DERICO SCIOTTI atua como solista de orquestra, já tendo atuado com a Orquestra de Câmara OPUS de Belo Horizonte, regida pelo Maestro Leonardo Cunha e com a Orquestra Filarmônica Bachiana Jovem de São Paulo, regida pelo Maestro João Carlos Martins.
Hoje DERICO SCIOTTI é contratado da Rede Globo de Televisão onde atua junto com O Quarteto no Programa do Jô, é músico exclusivo Yamaha e ministra palestras e “workshops” sobre instrumentos musicais (flauta e saxofone) e a profissionalização e mercado de trabalho para o músico brasileiro. Possui uma produtora, a Derico Produções, que atua no ramo de eventos corporativos e licenciamento de marca.

Davysson Lima
Davysson Lima

Palestra: Técnicas expandidas para saxofone aplicadas na música "Original Rays" por Michael Brecker

Nessa aula o professor Davysson explica detalhadamente as técnicas usadas pelo famoso saxofonista Michael Brecker no solo da música "Original Rays". Multifônicos, Super agudos, Tenutos, Harmônicos são alguns assuntos abordados e explicados minuciosamente pelo professor Davysson Lima.

Natural de Aracaju, começou seus estudos no saxofone aos 13 anos de idade na escola de música da Igreja Evangélica Assembléia de Deus em Aracaju com Jonatas Leite. Desde os 16 anos de idade, começou a atuar em trabalhos profissionais em eventos, gravações e acompanhando artistas. Teve como educadores, grandes nomes do saxofone e estudo da interpretação musical como: Alejandro Habbib (Argentina), Ademir Junior (Brasil), Júlio Merlino (Brasil), Rowney Scott (Brasil), Derek Brown (Estados Unidos), Bruno Totaro (França), Michael Hamilton (Estados Unidos), Pedro Robatto (Brasil), Marcelo Martins (Brasil) etc.
Professor do Conservatório de Música de Sergipe, Davysson Lima é Bacharel em saxofone erudito e Mestre em performance musical na área da música erudita contemporânea e improvisação musical com ênfase em jazz pela Universidade Federal da Bahia sob orientação do prof. Dr. Rowney Archibald Scott Junior. É membro do grupo CAMARÁ ENSEMBLE (Grupo de Música de Câmara da UFBA) no qual atuam com repertórios de música erudita contemporânea e possui um quarteto de jazz.

Romualdo Costa
Romualdo Costa

Palestra: Estudo e aplicação da escala de tons inteiros

Você aprenderá nessa aula como tocar e aplicar a escala de tons inteiros(escala hexafônica). O professor Romualdo ensina a formação da escala e sua aplicação em diversos acordes e estilos musicais. O aluno poderá baixar os áudios disponibilizados pelo professor para praticar o conteúdo da aula.

Nascido em Caruaru, Pernambuco, filho de Romeu Bernardino da Costa (músico) e Maria do Rosário O. Costa (costureira), teve seus primeiros contatos com a música aos 4 anos, observava o pai tocando sanfona e cantando e já tocava uma sanfoninha de brinquedo que ganhou de sua tia Dora. Aos nove anos iniciou os estudos ao violão, aos 10 anos ingressou na Fundação Música e Vida de São Caetano, PE. Nesta escola de música iniciou os estudos ao saxofone, com ênfase em música Erudita (7 anos). Em 2007, após concluir o curso técnico, passou a dar aulas junto à professora Edileusa Tavares; ingressou à Banda Sinfônica do Agreste, com a qual viajou pelo Brasil e pelo interior de Pernambuco. De 2007 até hoje tem se dedicado à música popular, como a MPB, Frevo, Forró, Jazz, Blues, Salsa, Gospel, etc. Já produziu vários artistas do interior de PE; foi professor da Escola de Música CIA Groove (Caruaru), em bandas de forró já abriu shows para ícones da MPB como Petrúcio Amorim, Zé Ramalho, Azulão, Zé Calixto, etc. Em 2011 obteve o 1º Lugar no Vestibular de Música do Instituto Federal de Pernambuco. Em 2012 mudou-se para Campo Grande, MS, onde também obteve o 1º Lugar como Concursado da Banda Municipal de Campo Grande, MS. Já atuou e/ou gravou com vários artistas da Cidade Morena, como Paulo Gê, Marcos Assunção, Zabumba Morena, Trio 3 Nordestinos, Iucatan, Mr. Willie Band, Banda da Polícia Militar do MS, Banda Elite, Romualdo Costa Eventos. Foi aprovado no Concurso 6º Kit Difusão Musical, trabalho que contém 50 músicas de diversos artistas, entre elas, duas é de seu mais novo CD intitulado “Amor Cheiroso”. Hoje é Licenciando em Música pelo Centro Universitário Claretiano. Dar aulas particulares presencial em Campo Grande, MS e por conferência (online) pelo Skype, workshops, faz gravações, produz CDs e é Endorser e Representante Comercial dos Saxofones SERIE X da JANSENSAX.

Marcelo Coelho
Marcelo Coelho

Palestra:O pensamento 'Artista-Empresa' para viabilização da carreira

O professor Marcelo Coelho aborda um assunto extremamente importante para a carreira do músico profissional: o seu pensamento, organização e atuação como empresa. O músico não deve e nem pode mais hoje se ocupar somente com os assuntos musicais mas tem que cuidar de sua carreira através de um olhar empresarial. A música(produto) deve ser de qualidade mas se não houver uma boa gestão administrativa a carreira poderá fracassar. Uma palestra esclarecedora e que nos mostra a mudança dos paradigmas atuais para quem quer viabilizar sua carreira e ter sucesso.

Com mestrado em Jazz Performance pela University of Miami, doutorado em composição pela Unicamp, e pós-doutorado em processos criativos no laboratório de composição e improvisação pela USP, Marcelo aplica toda sua formação acadêmica através de uma perspectiva interdisciplinar ao universo da composição e performance musical, uma tendência que vem se manifestando em todas as áreas do conhecimento humano, e que Marcelo busca atualizar no campo da música.

Gilmar Black
Gilmar Black

Palestra: Dicas para articulação e interpretação do frevo

O professor Gilmar aborda diferentes formas de articulação que são utilizadas no frevo e algumas particularidades que são específicas do estilo. O professor transmite um conhecimento riquíssimo que é fruto de suas pesquisas e experiências vivenciais com o frevo. Uma aula indispensável para quem quer iniciar ou se aperfeiçoar nesse estilo.

Gilmar Black nasceu em Pernambuco iniciou sua vida musical aos 7 anos, Fez parte da Banda da Força Área Brasileira, participou do Festival Internacional de Musica em Natal (RN) com o professor de saxofone Arimatéia e também fez pratica de Big Band com Andy Pereira maestro e regente da Amazônia Jazz Ensemble.Convidado pelo Maestro Ademir Araújo para participar de uma oficina de musica na cidade do Carpina 1996 como professor de saxofone tocou Banda Caviar com Rapadura é componente da Banda Sinfônica Cidade do Recife. Participou com a Orquestra Spokfrevo de vários festivais de musica: (Festival Rendez-vous de L’Erdre, Nantes-França 2003; 2º Encontro de Saxofonista de Pernambuco 2003; Cascavel Jazz Festival-Cascavel-Paraná 2004; Um Sopro de Brasil- São Paulo 2004; Recifejazz 2004, 1º Festival BNB da Musica Instrumental- Ceará 2006; Todos Cantos do Mundo-São Paulo 2005; Tim Jazz Festival 2005; The 9º China Beijing Internacional High-Tech Expo- China 2006 e também tocou na copa do mundo de 2006 na Alemanha dividindo o palco com o Ministro da Cultura Gilberto Gil). Faz parte da Banda do Boi Caprichoso do Festival Folclórico de Parintins, no Amazonas desde 2004.
Atualmente faz trabalhos freelancer com vários cantores, Marcos Antônio, Antônio Carlos Nóbrega, Alceu Valença, Geraldo Azevedo, Elba Ramalho, Pedro Mariano, Magníficos entre outros. Gravou DVD da Orquestra Spokfrevo, Antônio Nóbrega, André Rio, Som da terra.

Ed Fogaça
Ed Fogaça

Palestra: Começando a estudar corretamente o saxofone

O professor Ed Fogaça ensina princípios importantes para que o estudante inicie os estudos corretamente evitando assim inúmeros problemas no futuro. É abordado a importância de escolher um instrumento regulado, a escolha do conjunto boquilha e palheta, a importânica da respiração correta, como fazer a embocadura e o uso da língua e suas implicações nas articulações e flexibilidade. Uma aula indispensável para quem está iniciando os estudos no saxofone.

Graduado em Pedagogia e Pós Graduação em Gestão Administrativa Escolar, iniciou seus estudos musicais no Conservatório de Tatuí SP, onde se formou em saxofone erudito e popular, e flauta transversal. Ainda no Conservatório, estudou composição e arranjo, participando de vários workshops com músicos reconhecidos no Brasil como Nailor( Proveta), Paulo Braga, Mané Silveira, Jacques Morelembaum e músicos de renome internacional como Miles Osland (USA), Claude Delange (França) e Dale Underwood (USA). Em 2006 participou de concerto com a Banda de Jazz do Whitworth College, com o maestro e trompetista Dan Keberle (USA), onde atuou como solista. Em 2002 participou do Encontro da Cultura Brasileira em Milão (Itália). Trabalhou como professor de música no Conservatório do Imirim (SP), Conservatório Haydin (SP), Centro Musical “Ângelus” (RJ), Escola Arte- Música (RJ), Conservatório “Davino Tardelli”(Piedade) e Conservatório e Faculdade “Souza Lima” (SP), onde foi coordenador dos grupos de sopro. Em Itapetininga SP(2006/2009), trabalhou como arranjador e regente da orquestra municipal dessa cidade. Em 2007, gravou o Hino do Esporte Clube Banespa, onde melodia e arranjos foram de sua autoria. No Conservatório de Tatuí SP,trabalha como professor de saxofone popular na área MPB-JAZZ Ainda na área didática escreveu três métodos de saxofone com exercícios com playbacks para a editora “TKT”, métodos que estão sendo usados em escolas de música em todo país, como também métodos de teoria musical pela editora “Livribits”. Como músico instrumentista, gravou seu primeiro CD solo (“Samba Trocado”), com composições e arranjos de sua autoria, voltado totalmente à música brasileira. Atualmente trabalho em novos métodos de teoria musical e métodos de flauta transversal para editora TKT. Em seus novos projetos estão a gravação do seu segundo Cd e um livro sobre Gestão Musical Escolar.

Suelen Mondini
Suelen Mondini

Palestra: Métodos para saxofone: um estudo sobre autores, metodologias e aplicabilidade.

O que é um método? Como estudar corretamente um método? Qual método estudar? A professora Suelen irá te orientar nessa aula sobre essas e muitas outras perguntas para que você possa ter sucesso em seus estudos musicais. Suelen apresenta vários métodos descrevendo e orientando os estudantes em relação às particularidades de cada obra. Um guia esssencial para o estudante de saxofone.

Musicista e educadora nascida em Gaspar e residente em Blumenau (SC), seus primeiros sopros foram aos 9 anos e aos 15 já lecionava na sede da banda de sua cidade natal. Graduou-se e especializou-se na área de educação musical e a marca registrada de seu trabalho é a polivalência. Suelen atua na área da educação musical, com ênfase nos sopros (saxofone, clarinete e flauta doce), preparação vocal e teoria musical. Já atuou como instrumentista em orquestras, bigband, quarteto de flautas doce, quarteto de saxofones, grupo de choro e outras formações. Durante sua carreira, Suelen já teve o privilégio de conhecer e ter aulas com grandes músicos, como: Vinícius Dorin, Ubaldo Versolato, Nailor Proveta, Erick Heimann Paes, Vitor Santos, Hector Costita, Gabriele Mirabassi, Rodrigo Capistrano e Helio Reichert. Atualmente, ministra aulas em cursos livres (presenciais e via skype) e na universidade (FURB – Universidade Regional de Blumenau). Leciona à distância para alunos no Brasil e no exterior. Tem um duo com o violonista/guitarrista Jurian Sutter, dedicando-se à pesquisa, montagem de repertório e criação de arranjos com foco na música brasileira. Suelen ainda é idealizadora de canal didático no youtube, com foco no ensino do saxofone, do clarinete, da flauta doce e de teoria musical. O canal “Suelen Mondini” é nutrido com dicas e aulas semanais, todos oferecidos gratuitamente, oportunizando a acessibilidade à informação de boa qualidade.

Marquinho Sax
Marquinho Sax | Marcos Rodolfo Costa

Tema: PALHETAS & BOQUILHAS | Desvendando Mistérios

Músico nascido e residente em São José dos Campos - S.P. iniciou na música em 1990 tocando violão em sua igreja (IGREJA DO EVANGELHO QUADRANGULAR), migrou para o saxofone em 1993.
Já em 1994 foi convidado para gravar um CD e fazer parte da banda Vida Reluz, uma banda da renovação carismática católica.
Apesar de ter iniciado como "auto-didata", em 1998 após a gravação do 2º CD com a banda e participações em vários outros CD's de cantores (como o 1º CD do Padre Fábio de Melo em 1996) além de bandas católicas e evangélicas, ingressou na FAMUSC (Faculdade de Música e Artes Santa Cecília) no curso de Bacharelado em Saxofone.
Em parceria com o pianista Gilbert Natalio gravou 5 CD’s instrumentais interpretando com os saxofones sucessos de artistas católicos da gravadora Paulinas-COMEP dentre eles Pe. Zezinho e Pe. Fábio de Melo.

Eli Bennett
Eli Bennett

Tema: .

Thirty-five-time internationally award-winning jazz saxophonist and four-time Leo-Nominated film composer Eli Bennett has performed twice at the Grammy Awards in Los Angeles and shared the stage with the likes of Oscar Peterson, Hank Jones, Barry Harris, Terence Blanchard, and Dave Holland. He is a two-time-recipient of the CBC Galaxie Rising Star Award from the National Jazz Awards and the Ottawa International Jazz Festival, was awarded the Vancouver Mayor’s Arts Award for music in 2012, is a D’Addario Woodwinds Artist and a Yamaha Young Performing Artist, and in 2013 was awarded the Queen Elizabeth II Diamond Jubilee Medal from the Premier of BC.
Actively performing in Vancouver and Toronto since 2007, Eli has not only frequented jazz clubs such as Cory Weed’s Cellar Jazz Club and The Rex Hotel as a leader and sideman, but was also recently featured on an episode of the popular Science Channel TV show Through the Wormhole with Morgan Freeman. In addition to performing at the Vancouver, Toronto, Ottawa, All-Canadian, and Prince Edward County jazz festivals, he has also performed regularly for dignitaries at the Queen’s Park Ontario Legislature, the Netherlands Consulate in Toronto for Queen Beatrix’s official birthday celebration, and the Ontario Premier’s Awards.
Other notable awards include the Jazz.FM91/Mary Elizabeth Stuart Award (Toronto International Jazz Festival), the Fred Sherratt Award (MusiCounts/CARAS), two DownBeat Awards for jazz composition, and the Oscar Peterson Grant for Jazz Performance from the Hnatyshyn Foundation. TV and radio appearances include Canada AM, ET Canada, CTV BC, CBC Radio’s Hot Air, JazzFM91, and articles in The Province, The Georgia Straight, and DownBeat Magazine.
As a film composer with over thirty credits, his scores have premiered at the world’s most prestigious film festivals, including Festival de Cannes and the Toronto International Film Festival. In 2012, he earned a Leo-Nomination for additional music in the film Nash – The Documentary (Alliance), and in 2013 received two Leo-nominations for his work on short films Reset and Escape Act. Recently, he was the co-composer for Take Back Your Power, which won the 2014 Leo Award for “Best Documentary”.
Bennett’s debut album, “Breakthrough”, was released in late 2014, and has since received extensive international attention, ranking in the top ten on the Canadian and U.S. Jazz Charts, while being featured on the homepage of iTunes Canada Jazz for two months as one of the top Canadian jazz albums of 2014. In addition to major international radio play in North America, Europe, Asia and Australia, the Ottawa Citizen namedBreakthrough the “#4 Best Jazz Debut Album” of 2014, while All About Jazz, Earshot Magazine and Wholenote Magazine echoed similar critical acclaim for the debut. In early 2015, Breakthrough won the Julian Jazz Award for ‘Best Canadian Jazz Album by an Emerging Artist’, as well as a nomination for ‘Jazz Recording of the Year’ at the 2015 Western Canadian Music Awards. In 2016, Breakthrough was named the “#4 Best Canadian Release of 2015” by JAZZ.FM91, North America’s top jazz radio station.
Bennett recently wrapped up his Breakthrough Tour 2015, a 10–day, 10–show cross–Canada tour with his quartet that saw him perform sold–out concerts at Canada’s major jazz festivals including Vancouver, Calgary, Toronto, Ottawa and Montreal, where he was featured prime–time main stage for over ten thousand people after receiving the nomination for the TD Grand Jazz Award from the festival.
“With Breakthrough, I wanted to take the listener on an experience through exhilarating groove-based tunes combined with sophisticated but accessible jazz-influenced compositions. Every composition preceding the closing title-track was inspired and crafted towards the album’s main theme: the embodiment of the journey from inspiration into that defining moment: Breakthrough.”

ACESSO

Use seu login e senha para acessar as palestras do SIMSAX 2015 OU SEU CONTEÚDO OURO